Chocolate, afinal deve ou não fazer parte da dieta?

Viciante e amado por muitos, o chocolate é uma fonte de energia, mas de igual forma adiciona algumas calorias ao nosso organismo. Existem diferentes tipos de chocolate e, consoante a sua composição, os benefícios que trazem à saúde são muito distintos. É preciso ter em atenção que nem todas as variedades de chocolate fazem bem ao organismo, mas existem algumas opções e formas de o poder consumir sem prejudicar a saúde.

Falamos de chocolate negro, composto por uma quantidade mínima de entre 60 a 85% de cacau. Quanto mais cacau tiver na sua composição, mais vantagens trará para a saúde. É a escolha ideal e mais saudável de poder comer chocolate. Também chamado de chocolate amargo, pelo seu sabor ligeiramente menos doce, é o único que apresenta na sua composição a menor quantidade de açúcar e gordura. Estes chocolates são ricos em antioxidantes que protegem as células, sendo uma forte ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares e aparecimento de cancro.

O consumo de chocolate amargo, ainda que em pequenas doses, aumenta o metabolismo e quando inserido numa dieta equilibrada pode contribuir para a perda de peso. O ideal é ingerir um quadrado de chocolate negro em refeições equilibradas, como o pequeno-almoço, no final do almoço ou ao lanche. Evitar comer no fim de jantar, uma vez que durante a noite o ritmo de metabolismo diminui.

Um quadrado de chocolate negro contém cerca de 27,2 calorias, por isso, é fundamental não ultrapassar as quantidades aconselhadas para não correr o risco de aumentar o colesterol.