Diabetes: a doença que afeta 1 milhão de portugueses

No Dia Mundial da Diabetes falámos com o diretor clínico da Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP), Prof. Dr. João Filipe Raposo, que esclareceu os diferentes tipos de Diabetes, os cuidados a ter e a importância da adoção de um estilo de vida saudável.

Os últimos dados publicados pelo Observatório Nacional da Diabetes (OND), responsável por recolher e validar cientificamente toda a informação sobre a prevalência da Diabetes na população portuguesa, foram revelados em 2016, segundo uma análise do ano anterior. O relatório “Diabetes Factos e Números – o ano de 2015” comprovou que entre os 20 e os 79 anos de idade, mais de 1 milhão de portugueses tem Diabetes e, desse valor, cerca de 700 mil estão diagnosticados, e em tratamento, e os restantes 300 mil estão ainda por diagnosticar a prevalência da Diabetes Tipo 2.

Diferença entre Diabetes Tipo 1 e Tipo 2

É importante perceber e distinguir os diferentes tipos de manifestação desta doença, uma vez que cada tipo exige diferentes tratamentos. Existem atualmente vários tipos de diabetes, sendo que os mais presentes na população são a diabetes Tipo 1, Tipo 2 e Gestacional – que ocorre em cerca de 1 em cada 20 grávidas e, se não for detetada através de análises e a hiperglicemia corrigida com dieta (e por vezes com insulina), a gravidez pode complicar-se para a mãe e para a criança.

Diabetes Tipo 1

As pessoas diagnosticadas com Diabetes Tipo 1 geralmente herdam essa predisposição geneticamente e devem ser acompanhadas em consultas especializadas, normalmente na APDP ou em consultas hospitalares. Nestes casos, a pessoa diabética depende sempre da administração de insulina, que será adaptada a uma prática regular de exercício físico e a bons hábitos alimentares, de acordo com a necessidade do doente. A adoção de estilos de vida saudáveis permite que qualquer pessoa diagnosticada com Tipo 1 possa levar uma vida completamente normal e sem problemas. “Embora a Diabetes não tenha cura, um bom controlo da glicemia vai permitir que tenha uma vida perfeitamente normal e saudável”, segundo a informação disponibilizada pela APDP, que acrescenta: “A forma como lida com a sua doença será o principal fator de sucesso no seu tratamento”.

Diabetes Tipo 2

Uma das maiores causas do desenvolvimento da Diabetes Tipo 2 deve-se, na maioria dos casos, pelo excesso de peso. Desta forma, o tratamento começa pela perda de peso através da correção dos hábitos alimentares e da adoção da prática de exercício físico. As pessoas diagnosticadas com Diabetes Tipo 2 são acompanhados por médicos e enfermeiros de família.

A Diabetes Tipo 2 está associada a vários fatores, entre eles:

  1. Idade: verifica-se um forte aumento da prevalência de Diabetes Tipo 2 com a idade. Mais de 1/4 das pessoas entre os 60 e os 79 anos tem Diabetes.
  2. Histórico familiar: prevalência da Diabetes em familiares
  3. Hábitos: se uma pessoa tem excesso de peso terá uma maior predisposição para desenvolver a doença

Prevenção da Diabetes Tipo 2

Ainda que uma pessoa esteja predestinada à possibilidade de vir a ter Diabetes Tipo 2, quer pela idade ou pela prevalência desta doença em familiares, a pessoa pode (e deve) prevenir o seu desenvolvimento. Esta prevenção exige a adoção de um estilo de vida saudável através da prática de exercício físico aliada a uma alimentação saudável, fatores cruciais para evitar o desenvolvimento da Diabetes Tipo 2.

Importância do diagnóstico precoce

O diagnóstico precoce é crucial e pode salvar-lhe a vida. O diagnóstico é feito através dos sintomas que a pessoa manifesta e é confirmado com análise sanguíneas e de urina. O doente pode não apresentar os sintomas ou não dar a devida importância, pelo que é fundamental realizar o diagnóstico através de análises de rotina.

Os sintomas relacionados com o excesso de açúcar no sangue manifestam-se de forma gradual, embora, na generalidade, os sintomas mais frequentes são: fadiga, poliúria (urinar muito e com mais frequência) e sede excessiva.

APDP, uma instituição de saúde moderna e de referência 

A APDP dispõe toda a informação essencial dedicada a profissionais de saúde, a diabéticos e à sociedade em geral. Na plataforma é possível conhecer as valências da clínica de diabetes da APDP e, ainda, inscrever-se nos cursos de formação que a associação dinamiza. A associação tem, ainda, várias receitas saudáveis para uma boa rotina alimentar.

Hoje em dia, a população está informada e tem acesso a toda a informação relativa à Diabetes, no entanto nem sempre é fácil adotar os hábitos saudáveis ideais, pelo que é muito importante que o meio envolvente, nomeadamente as cidades, promovam essas mesmas condições.