3 dicas para que nunca falte a motivação para treinar

O desporto tem a particularidade interessante de se tornar extremamente viciante (no bom sentido da palavra), mas é certo que o sentimento associado à prática desportiva não é sempre o mesmo. Por vezes falha a motivação que é necessária e essa falta de força de vontade é gerada por inúmeros fatores, sejam eles relacionados com situações de stress ou má disposição proveniente da nossa vida pessoal, social e profissional. Nesses momentos é fundamental encontrar os fatores certos que o motivam a praticar desporto, quer seja para correr, caminhar, nadar ou treinar no ginásio.

Para desportistas que estão a iniciar aos poucos a prática desportiva ou para quem já pratica com regularidade, conheçam alguns fatores cruciais para nunca perder a motivação.

Estabeleça objetivos realistas:

Quer seja a perda de peso ou ganho de massa muscular que o motivaram a praticar desporto, é importante pensar nas metas que pretende atingir. Estabeleça objetivos pessoais que sejam possíveis de alcançar para si, seja a curto ou longo prazo. Não se comprometa a um certo nível do qual não é (ainda) capaz. A partir do momento que consegue alcançar os seus objetivos torna-se mais motivador e desafiante.

Desafie alguém para treinar consigo:

Treinar a pares ou em aulas de grupo é crucial para quem perde facilmente a motivação. Ter outra pessoa a motivar-nos é essencial e importante. Se vai correr desafie alguém para o acompanhar ou se vai ao ginásio opte por fazer uma aula de grupo motivacional.

Pense na sensação pós-treino:

A sensação do pós-treino é extraordinária. No final de qualquer atividade física, é libertada toda a endorfina produzida durante o exercício, substância natural responsável pela sensação de relaxamento, tanto físico como psicológico. O corpo começa a relaxar e essa descontração acontece mesmo ao nível mental, promovendo uma sensação de bem-estar e diminuição de stress.